O fotógrafo paulistano Bruno Feder, 31 anos, está transformando a vida de uma comunidade rural em Uganda, na África, com suas fotos.

Toda a renda do trabalho de Bruno é revertida para melhorar a condição de vida dos moradores de Wanteete, a 150 km da capital ugandeses, Kampala. Uma vila de 3 mil moradores sem saneamento básico, médicos nem água limpa.

Após conhecer a vila de Wanteete em um trabalho como instrutor de fotografia, Bruno Feder passou a transformar cliques em melhorias para o povoado (Fotos: Reprodução/BBC/Cross Geographic)

Após conhecer a vila de Wanteete em um trabalho como instrutor de fotografia, Bruno Feder passou a transformar cliques em melhorias para o povoado (Fotos: Reprodução/BBC/Cross Geographic)

Tudo começou em 2013, quando decidiu fazer um curso no ICP (International Center of Photography), em Nova York, onde conheceu a fotógrafa Louise Contino, que estava de malas prontas para Uganda para ensinar moradores a contarem histórias por meio da fotografia.

De volta ao Brasil, teve a ideia de vender as imagens registradas na comunidade para melhorar a condição de vida dos próprios moradores e criou o projeto Cross Geographic.

Com o dinheiro de 27 fotos, Bruno retornou a Wanteete em agosto de 2014 e ajudou a equipar uma escola da comunidade comprando madeira para mesas e cadeiras, medindo crianças e adquirindo tecidos para uniformes.

Leia a reportagem completa da BBC e veja mais fotos do projeto em www.bbc.com/portuguese.

Be Sociable, Share!