A qualidade da água em São Paulo tem sido questionada desde a crise hídrica. Segundo dados do Programa Municipal de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano, a média de amostras “insatisfatórias” recolhidas passou de 3,49% –antes da crise hídrica– para 12,32% em maio deste ano, o triplo do padrão considerado ideal.

Apesar da água recebida em casa ser tratada e potável, não custa redobrar os cuidados na hora do consumo. A água que bebemos todos os dias de galões, filtros e até mesmo do purificador pode conter vírus ou bactérias, mesmo estando aparentemente limpa ou sem gosto.

JLBarranco/iStock

Pequenas atitudes podem evitar problemas de saúde

Guilherme Braziel, consultor da Nautika, listou alguns cuidados fundamentais para evitar problemas de saúde.

1 – Limpeza dos purificadores: fique alerta

Para quem tem purificador de água em casa, é importante lembrar que o filtro precisa ser trocado. A limpeza é indicada pelo fabricante. Alguns indicam higienizar com a própria água do aparelho e outros com hipoclorito.

Uma dica para saber se está na hora de fazer a limpeza é observar o fluxo da água. Se estiver menor que o usual, é hora de realizar a troca o filtro. Não é recomendado consumir a água após um período muito longo com o mesmo filtro.

2- Solução rápida e prática

As pastilhas saneantes tornam água de origem desconhecida ou duvidosa em potável, pronta para o consumo. A Clorin, por exemplo, é fácil de achar e custa em média R$ 15 (embalagem com 30 pastilhas). Sua base é composta por cloro orgânico e não deixa sabor ou cheiro. Cada pastilha filtra de 500 ml a 1 litro de água. É uma alternativa utilizada para higienização dos alimentos e também por esportistas –para atividades externas como camping, caminhadas, passeios na praia e parque.

3 – Filtros a moda antiga

O filtro de barro ainda é muito utilizado. Ele é um item que remove somente pequenas sujeiras presentes na água potável, não removendo micro-organismos que podem causar algumas doenças. Se você costuma utilizar esse tipo de filtro, vale atenção redobrada. Ferver o líquido antes de encher o recipiente pode ser uma alternativa. A troca do filtro precisa ser feita geralmente de seis em seis meses.

Be Sociable, Share!